CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

Pages

ADIEMUS FELIZ

AMIGOS ADIEMUS

Nº DE ACESSOS

MINHA FLOR PREFERIDA

MINHA FLOR PREFERIDA

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

HOJE 100 ANOS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ


Madre Teresa de Calcutá nasceu em 26 de agosto de 1910 e faleceu no ano de 1997. Foi uma monja católica de etnia albanesa, nascida em Skopje (atual capital da ex-República Iugoslava da Macedônia) e, posteriormente, naturalizada indiana. Foi fundadora da ordem das Missionárias da Caridade e ganhou o prêmio Nobel da Paz.
Agnes Gonxha Bojaxhiu, seu verdadeiro nome, ingressou aos 18 anos na ordem das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto, na Irlanda. Estudou em Dublim e em Dārjiling antes de fazer os votos em 1937. Depois, dirigiria um colégio católico em Calcutá, onde a presença de doentes e moribundos em suas ruas a levou a pedir licença para deixar seu cargo no convento e a se dedicar, desde 1948, a cuidar dos doentes.
Dois anos depois, a diocese de Calcutá aprovou a congregação da Madre Teresa com o nome de Missionárias da Caridade. Mais tarde, a ordem foi reconhecida como uma congregação pontifícia sob a jurisdição de Roma. Seus membros, além dos três votos básicos de pobreza, castidade e obediência, precisam também para ser aceitos na comunidade religiosa, um quarto voto: a promessa de servir aos pobres, a quem a Madre Teresa descrevia como encarnações de Jesus Cristo..
Em 1952 abriu em Calcutá a Casa de Moribundos Indigentes Nirmal Hriday (Coração Puro); com o tempo, estendeu os centros da ordem pelos cinco continentes. Em reconhecimento a seus esforços, lhe foi concedido o Prêmio Nobel da Paz em 1979. Em 1990, o papa João Paulo II insistiu para que ela realizasse suas tarefas com menor rigor, devido a sua cada vez mais precária saúde. Apesar disso, ela não abandonou a atividade a qual tinha consagrado sua vida até o mesmo momento de sua morte, ocorrida em 5 de setembro de 1997 em Calcutá. Em outubro de 2003, foi beatificada pelo papa João Paulo II em uma multitudinária cerimônia celebrada na praça romana de São Pedro.
Enquanto estiver vivo, sinta-se vivo. Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo. Não viva de fotografias amareladas... Continue, quando todos esperam que desistas. Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que em vez de pena, tenham respeito por você. Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma bengala. Mas nunca se detenha.
Madre Teresa de Calcutá

1 COMENTE AQUI:

Rita Madeira disse...

Bravo Mara, bela matéria.
Me sinto lisonjeada, com a publicação de meus escritos, fica sempre a vontade.
Abraço
Rita Madeira

ÍNDICE DOS PENSAMENTOS

ÍNDICE DOS PROVÉRBIOS

ARQUIVO

NOSSO 1º PRÊMIO - SELO RECEBIDO DA VEJA BLOG OS MELHORES BLOGS DO BRASIL