CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

Pages

ADIEMUS FELIZ

AMIGOS ADIEMUS

Nº DE ACESSOS

MINHA FLOR PREFERIDA

MINHA FLOR PREFERIDA

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O PAPEL E O POETA

Imagem Google

O PAPEL E O POETA
Não quero mais ser um coadjuvante
Para ser lembrado apenas por um lapso.
Estou farto de pensamentos disfarçados em abstrato
Ziguezagueando por entre linhas de raciocínio.

Quem é o criador?
O poeta que se torna escravo de suas musas
Ou o papel que as alforria silenciosamente?
Perguntas sem respostas
Cuja desculpa se encontra
No último parágrafo.

Cansei de ser o fardo de uma pena
E depósito de frustrações.
Quero libertar-me desse jugo
E prender-me em minhas próprias idéias – ou:
Ser o personagem da minha própria pessoa.

Quero atuar em meu próprio mundo,
Ser a minha gramática,
Sem uma sentença que me condene.

Quero descobrir o meu verdadeiro papel,
Poder enxergar a mim mesmo.
Não sobre uma escrivaninha fria e empoeirada
Que o tempo deixou no esquecimento,
Mas sim em cada alma,
Em cada poesia.


*( Agamenon Troyan )

1 COMENTE AQUI:

Sotnas disse...

Olá Mara, desejo que tudo esteja bem contigo!

Pensamento intenso tem postado cá!

Poetas vivem em cada verso que com a incansável pena transporta para o papel, e sempre revive em cada leitor que absorve os pensamentos que o poeta deixou escritos no papel, penso que este é o mundo dos poetas. Para muitos um mundo de sonhos, porém para os poetas é sempre de grandes realizações!

Tua sensibilidade e bom gosto sempre me fazem contente todas as vezes que por cá venho, agradeço por compartilhar sempre o melhor dos melhores. E também por tuas visitas e comentários, e pela amizade. Assim me vou e deixo meu desejo que você e todos ao redor tenham um viver deveras intenso de felicidade, abraços e até mais!

ÍNDICE DOS PENSAMENTOS

ÍNDICE DOS PROVÉRBIOS

ARQUIVO

NOSSO 1º PRÊMIO - SELO RECEBIDO DA VEJA BLOG OS MELHORES BLOGS DO BRASIL